Por que Teologia é importante para os músicos?

Por que Teologia é importante para os músicos?
"As palavras que usamos para traduzir "adoração" no Antigo e Novo Testamento tem a ver com curvar-se, mostrando reverência, e servir a Deus em toda a vida. Apenas algumas vezes adoração é conectada com a música. A música é uma expressão da minha adoração a Deus, não a soma total dela ou mesmo a melhor parte dela."

Quando músicos cristãos se reúnem, que temos a tendência a de assumir que todos nós temos a nossa teologia em baixa e podemos nos concentrar em aperfeiçoar nossa musicalidade, descobrir novos equipamentos e melhorar as nossas técnicas e metodologias. Ou talvez nós pensamos que a teologia não é tão importante. Seja qual for a razão, eu queria deixar claro que, mesmo na cúpula dos músicos cristãos, teologia importa.

A teologia é, literalmente, o “estudo de Deus”, em particular em como ele se revelou nas Escrituras. Isso inclui não só estudar a Bíblia, mas a compreensão de como as diferentes partes da Bíblia se encaixam. Músicos cristãos precisam saber teologia. Mas antes de eu explicar o porquê, aqui estão quatro objeções potenciais que as pessoas podem ter.

1. As pessoas simplesmente discutem sobre teologia.

Sim. Em parte porque nós somos pecadores. Mas, principalmente, porque existem algumas verdades que valem a pena defender e lutar. E até mesmo morrer.

2. Teologia só torna a vida complicada.

Depende do que você quer dizer com complicado. Se você acha que saber tocar o seu instrumento faz com que seja complicado, então sim, a teologia torna a vida complicada. Teologia não torna a vida complicada. Ele realmente faz a vida mais simples. Ela nos protege da leitura de versículos fora de contexto ou de apenas ler nossas passagens favoritas. Teologia nos diz o que palavras como glória, evangelho, salvação e amor significam. Teologia nos ajuda a compreender o que estamos realmente fazendo todos os domingos. O que complica a vida não é teologia, mas a ignorância da teologia.

3. Estudar teologia torna as pessoas orgulhosas.

Não deveria. Quanto melhor conhecemos a Deus, mais humilde deveríamos ser. Devemos perceber que o que sabemos será sempre ofuscado pelo que não sabemos.

4. Nunca saberemos tudo de qualquer maneira.

Só porque não podemos saber tudo sobre Deus, não significa que não podemos saber algumas coisas realmente. Deus se revelou a nós em sua palavra e nos deu o seu Espírito para que possamos conhecê-lo.

Aqui estão três razões pelas quais a teologia é importante para músicos cristãos.

1. Você já é um teólogo.

Todo cristão, musicalmente ou de outra forma, já é um teólogo. A questão é, você é um bom teólogo ou um mau? Somos bons teólogos se o que dizemos e pensamos sobre Deus se alinha com o que a Bíblia diz e afirma. Somos teólogos ruins se nossa visão de Deus é vaga, ou se pensamos que Deus realmente não se importa com o pecado, ou seja, vemos Jesus como um bom exemplo e não um Salvador, ou se o nosso Deus é pequeno demais para vencer o mal ou grande demais para se preocupar conosco.

2. Deus se revela principalmente por meio de palavras, não de música.

Porque nós encontramos Deus profundamente durante os tempos de adoração musical, podemos erroneamente começar a assumir que as palavras restringem o Espírito, enquanto a música nos permite experimentar Deus de maneiras novas e poderosas. Se Deus quisesse que nós o conhecêssemos principalmente através da música, a Bíblia seria uma trilha sonora, não um livro. A música afeta e nos ajuda de muitas maneiras, mas não substitui a verdade sobre Deus. Por si só, a música nunca pode nos ajudar a entender o sentido de auto-existência de Deus, a natureza da Encarnação, ou a expiação substitutiva de Cristo. Simplificando, a verdade dura mais que as músicas.

3. Ser bons teólogos nos torna melhores músicos.

Teologia nos ensina o que a música se destina a fazer.

Música é destinada à desenhar e expressar fortes emoções para Deus.

A música é utilizada para servir as palavras, não predominar ou ofuscar-las.

Música é destinado a edificar e expressar a unidade na igreja, não desencorajar e dividi-la.

Música, com todos os seus estilos, variações e gêneros, destina-se a dar-nos uma imagem da criatividade e da glória de Deus.

A música não se destina a trazer Deus para nós, fazer Deus mostrar-se, ou de alguma forma manipular a presença de Deus. Esse é o trabalho do Espírito Santo, e ele pode fazer-nos tomar consciência da presença de Deus com ou sem música.

Teologia nos ensina que a adoração é mais do que música.

As palavras que usamos para traduzir “adoração” no Antigo e Novo Testamento tem a ver com curvar-se, mostrando reverência, e servir a Deus em toda a vida. Apenas algumas vezes adoração é conectada com a música.

A música é uma expressão da minha adoração a Deus, não a soma total dela ou mesmo a melhor parte dela.

Deus é adorado quando os maridos amam suas esposas, quando as crianças obedecem e honram os seus pais, quando compartilhamos o evangelho, quando estamos empenhados em uma igreja local, quando servimos uns aos outros, quando somos generosos e alegre no meio das provações. Nós estamos adorando a Deus quando em sua graça resistimos a fofoca, a pornografia, e a raiva.

Teologia nos ensina que Jesus é melhor do que música.

A música pode me dar conforto temporário. Jesus pode me dar conforto duradouro. 2Ts 2.16: “E o próprio Jesus Cristo, nosso Senhor, e Deus, nosso Pai, que nos amou e pela graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança.”

A música não pode me levar à presença de Deus – Jesus pode e fez.

Hb 10.19 “Portanto, irmãos, tendo coragem para entrar no lugar santíssimo por meio do sangue de Jesus.”

Música não morreu pelos meus pecados para me reconciliar com Deus. Jesus fez.

1 Pd 3.18 “Porque também Cristo morreu uma única vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; morto na carne, mas vivificado pelo Espírito.”

A música não é o mediador entre mim e Deus. Jesus é.

1Tm 2.5 “Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem.”

A música só pode fazer-me SENTIR esperançoso. Jesus ressuscitou dos mortos para me dar esperança REAL PARA SEMPRE.

1 Pd 1.3 “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos regenerou para uma viva esperança, segundo a sua grande misericórdia, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.”

Por: Bob Kauflin. Copyright © 2013 Worship Matters. Original: From the Archives: Why Theology Matters to Musicians

Comentários

comentários