O Coração da Banda

O coração da banda

Muitas vezes ouvi que, devido a sua função rítmica, a bateria é o coração da banda.

Até certo ponto não está errado e usando esta prerrogativa gostaria de falar brevemente sobre esta importante função fazendo um paralelo com a função rítmica do coração biológico.

A até pouco tempo eu não fazia ideia de algumas funções do coração além das batidas cardíacas e da sua “autonomia” em manter o ritmo cardíaco. Mas nestas últimas semanas, revisando uma aula que ministro – O Coração do Adorador – me deparei com uma constatação científica muito interessante.

Dentro do coração existe um pequeno cérebro, um sistema nervoso independente, com aproximadamente 40.000 neurônios, o cérebro do coração. Este complexo neuronal é gerador de uma inteligência própria, diferenciada e altamente intuitiva, que processa informações e envia sinais para o cérebro[1].

Isto é uma demonstração absolutamente fantástica e inigualável da soberania e poder de Deus na criação. Não é para menos que o salmista declara:

“Eu te louvarei, pois fui formado de modo tão admirável e maravilhoso! Tuas obras são maravilhosas, tenho plena certeza disto.” (Salmo 139.14 – Almeida 21)

A versão Revista e Atualizada diz:

“Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem.” (RA)

Tudo isto me leva a pensar e fazer um paralelo com a vida cristã e a comunhão com Deus pois segundo os relatos da ciência a este respeito, existe uma inteligência contida no coração que controla, por meio destes 40.000 neurônios, seus batimentos. Ao mesmo tempo estes neurônios se comunicam com o cérebro, que tem cerca de 100 bilhões de neurônios, e recebem dele informações das necessidades que o corpo tem e que devem ser supridas pelo coração.

As Escrituras dizem que Jesus é o cabeça e todo corpo está bem ajustado quando cada parte exerce correta e saudavelmente suas funções quando está em plena conexão e total submissão e obediência a Ele.

“Pelo contrário, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.
Nele o corpo inteiro, bem ajustado e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a correta atuação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo no amor.” (Efésios 4.15,16 –  Almeida 21)

Veja que Deus criou o coração com uma capacidade intrínseca de se comunicar com o cérebro de forma vital, isto é, ainda que possua um sistema nervoso que pode agir de forma independente, não pode funcionar sem estar conectado ao cérebro.

No texto acima vemos que somente em Jesus é possível que ocorra ajuste perfeito, crescimento e também entendimento de qual é a função de cada um no corpo.

Desta forma quero dizer que a única forma do baterista (que é o responsável pela seção rítmica da música) ser de fato ser um servo cooperador com Deus na igreja é se ele, por meio do Espírito Santo, desenvolver uma íntima comunhão com Cristo que é a cabeça da igreja.

Sendo assim, se você é o “Coração” da Banda saiba que sua função é de extrema importância, mas sua função será abençoadora para o corpo se  transmitir para todo o corpo o que receber de Jesus por meio do conhecimento de quem Ele é segundo está revelado nas Santas Escrituras.

No próximo artigo falarei da relação entre o coração e o pulmão. Muito interessante. Não perca e até lá.

Deus te abençoe.

[1] http://www.conexaocoracao.com.br/atitudes/ciencia.htm

Por: Jefferson Ilário. © 2016 Portal Adorando

Comentários

comentários