Músico Ministro


adorando_Musico_ministroNo nosso primeiro texto desta série de estudos, compartilhamos a respeito do significado e propósito da palavra Ministério. Ao final deixamos um incentivo a todos os nossos leitores que estão envolvidos com o ministério de louvor a prosseguirem em busca do verdadeiro significado e compreensão desta função na casa do Senhor.

Em continuação ao texto anterior, hoje iremos compartilhar a respeito da pessoa que exerce o ministério, a qual denominamos Ministro. Vamos partir de algumas definições da palavra de Deus:

Ministro- A.T.- sharath – ministrar, servir, estar a serviço de; shareth – ministração, serviço religioso, serviço no tabernáculo.

N.T.- diakonos – alguém que executa os pedidos de outros, especialmente de um mestre, servo, atendente, ministro.

De acordo com estas definições entendemos que ministro é um servo que exerce o ministério. No nosso contexto de ministério de louvor, normalmente denominamos “Ministro de Louvor” a pessoa que está a frente do grupo para conduzir um momento de louvor com a congregação. Gostaríamos de trabalhar o conceito de “Ministro de Louvor” como todo aquele que exerce este serviço através da música, sendo ele, líder cantor, backing vocal, instrumentista e até mesmo o engenheiro de som que participa do momento da ministração. Um grupo de ministros funciona como uma engrenagem, na qual, cada um tem um papel fundamental (função) para que tudo flua adequadamente e se cumpra de fato o propósito final, que é: servir a igreja através da música. Se cada componente se conscientizar de sua responsabilidade e se associar ao grupo com o mesmo coração e objetivo, imagine você o que experimentaremos nos nossos momentos de louvor e adoração a Deus, juntamente com a congregação.

Vamos analisar este texto bíblico e compartilhar alguns princípios de Deus em relação ao ministro de um modo geral.

“Quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo e vi que o Senhor me havia aberto uma porta, ainda assim, não tive sossego em meu espírito, porque não encontrei ali meu irmão Tito. Por isso, despedi-me deles e fui para Macedônia. Mas graças a Deus, que sempre nos conduz vitoriosamente em Cristo e por nosso intermédio exala em todo lugar a fragrância do seu conhecimento, porque para Deus somos o aroma de Cristo entre os que estão sendo salvos e os que estão perecendo. Para estes somos cheiro de morte, mas para aqueles fragrância de vida. Ao contrário de muitos, não negociamos a palavra de Deus visando lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade como homens enviados por Deus. Tal é a confiança que temos diante de Deus, por meio de Cristo. Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus. Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica.” 2 Coríntios 2:12-17; 3:3:4-6

1. Conforme compartilhamos anteriormente, a música é uma ferramenta criada por Deus, para a proclamação da verdade (pregar o Evangelho) que liberta e inspira pessoas a seguirem a Cristo.

2. O Senhor nos abre oportunidades para cumprirmos este papel de fato, para exercer o ministério precisamos identificar as portas que Deus abre. A palavra de Deus nos diz que a porta que Deus abre ninguém fecha (Apocalipse 3:8).

3. Somos conduzidos e recomendados por Deus que nos conduz vitoriosamente.

4. Através de seus ministros, o Senhor exala a fragrância do seu conhecimento. Lideramos e servimos pessoas exalando o bom perfume de Cristo, sendo instrumentos de Deus para que Ele mesmo os atraia para si. Liderar é influenciar.

5. O ministro deve caminhar em sinceridade e honestidade não se apropriando indevidamente do que não que lhe é devido. Cumprimos um papel diante de Deus e dos homens.

6. O próprio Deus é aquele que capacita, habilita e estabelece Seus ministros.

7. Ministros de uma Nova Aliança, a qual é fundamentada no amor, graça e justiça de Deus. Como ministros da Nova Aliança exercemos o sacerdócio de todos os cristãos, nos tornando aptos a nos apresentar diante Dele, adentrar em Sua presença e ministrar diretamente a Deus através de Jesus. Desta maneira cumprimos o serviço na casa do Senhor, inspirando e edificando a vida dos nossos irmãos através da nossa conduta, palavra e canções.

“À medida que se aproximam dele, a pedra viva – rejeitada pelos homens mas escolhida por Deus e preciosa para ele – vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo.” 1Pedro 2:4,5

Conclusão: O ministro da casa do Senhor é um servo, instrumento nas mãos de Deus para a proclamação do Evangelho, sendo conduzido, estabelecido e capacitado pelo próprio Deus para o exercício do Ministério na casa do Senhor. Ele inspira as pessoas exalando a fragrância de Cristo, ou seja, se tornando parecido com Jesus e assim liderando neste caminho. Somos um grupo de servos estabelecidos por Deus para o exercício do Ministério na casa do Senhor através da música.

Aplicação: Vemos acontecer na maioria dos grupos de louvor, uma cobrança de espiritualidade e capacitação centralizada no líder do grupo, como se somente ele fosse um ministro e os outros apenas músicos. Gostaríamos de incentivá-los a se reunirem e separarem um tempo para uma auto-análise individual e em grupo dentro deste assunto, a fim de gerar um entendimento maior da responsabilidade de cada um e da força de um grupo de verdadeiros MINISTROS.

Deus os abençoe.

Christie Tristão.

Comentários

comentários