LÍDERES MADUROS – Ricardo Corrêa

Líderes Maduros
"Individualmente somos tão singulares, no temperamento somos parecidíssimos, contudo podemos reagir diferentemente um do outro por razões diversas influenciados pelo nosso repertório de experiências.".

Dentre os muitos privilégios que recebemos por pertencermos a Cristo, estarmos debaixo de uma liderança madura é um dos mais valiosos. Um adágio popular diz: Passarinho que está em evidência quer pedrada. Parece terrível, e é mesmo. O líder é o responsável pelo fracasso e pelo sucesso, e assim, alvo de flores e pedras. Portanto ser dirigido por um líder maduro, ou uma liderança tarimbada, é um privilégio. Todos os esforços de um grupo são mais bem aproveitados quando o líder sabe o que Deus quer que aquele grupo e seus indivíduos conquistem na vida cristã, tendo em vista glorificar o nome de Jesus. O líder tem uma missão, fazer com que cada um saiba o que pode ser e fazer para Deus. Se o líder ainda possui traços não governados por Cristo certamente exercerá uma liderança com marcas de imposição, inconstância, insubmissão, acepção e outros itens relacionados à imaturidade.

A missão do líder é a de transmitir por meio de suas atitudes, habilidades e exemplos o que ele mesmo, por experiência, já eternizou no seu interior. É improvável conduzir com sucesso um grupo ou individualmente cada elemento a um objetivo sem que este líder tenha alcançado um grau auto de autocontrole. Um líder maduro é alguém que já aprendeu a lidar ou venceu suas principais lutas interiores, como: Qual o propósito dos dons pessoais, marcas negativas do passado, missão pessoal e a missão do grupo ou instituição ao qual se pertence, sustento financeiro, satisfação com o que já realizou etc.

Como adquirir os atributos do líder maduro

 Quando eu era bem jovem, ficava meio chateado quando os mais velhos diziam que os jovens não tinham maturidade para fazer algumas coisas. Então passei a orar insistentemente com Deus para ter maturidade afim de fazer algumas tarefas que eu tinha certeza que poderia realizar melhor que meus líderes mais velhos. Me arrependi muitas vezes de ter orado para Deus me dar sabedoria, fé e maturidade, entretanto não dava mais para recuar. Até parece cômico, mas Deus atendeu muito depressa esta oração – algumas orações demoraram um pouco e, outras, ainda não chegaram o resultado. E com isso Deus me pôs como aspirante em sua escola de maturidade, fé e sabedoria.

O que posso dizer sobre isso é que foi preciso aprender a lição de sincronizar o meu tempo com o tempo de Deus. Anos no aprendizado de ouvir e de dominar meus instintos. Outros tantos anos e inúmeras situações com pessoas que eram como eu. A verdade é que lemos as experiências dos personagens da bíblia e estudamos os pormenores das doutrinas dos apóstolos, mas isso é parte do processo da maturidade. Não há como desenvolver algo intangível até que sejamos postos no exercício repetitivo e exaustivo daquela área que somos destacados por Deus.

Individualmente somos tão singulares, no temperamento somos parecidíssimos, contudo podemos reagir diferentemente um do outro por razões diversas influenciados pelo nosso repertório de experiências. Os atributos precisam passar pelos testes, e são muitos. Atributos da maturidade não se adquirem lendo o manual dos atributos do líder maduro. Alguém pode ter o talento natural de administração e conseguir propor saídas múltiplas para resolver contingências, mas jamais deverá ser a experiência colocada de lado, ela deve ser por obrigação somada à habilidade do dom ou talento inexperiente. O talento propõe as possibilidades, no entanto somente a maturidade pode escolher a melhor opção.

Como são os atributos do líder maduro?

 Procure ler esta lista como uma pequena régua comparativa com o que você pode comprovar na sua vida pessoal através da avaliação de outra pessoa, um amigo ou outro líder.

1) O líder maduro não é obsessivo: Aquele que não está disposto a fazer renúncias não pode ser líder, muito menos conseguirá alcançar à maturidade. A obstinação pode render anos de dores por insistir em seguir um caminho que não é o de Deus, apenas do desejo pessoal (Ef 4:22-24).

2) O líder maduro não impõe sua autoridade: Quem tem autoridade não precisa ficar repetindo: Eu sou o líder de vocês, portanto vocês precisam me obedecer! Se o grupo não vê determinada pessoa como líder é melhor que ela pergunte para Deus o que está acontecendo, reavalie seu tempo, suas obras, sua postura etc (Rm 13:1) ( Hb 13:7)

3) O líder maduro ama as pessoas: Sabemos a força destrutiva do pecado, e como ele escraviza o pecador (Rm7:21). O líder maduro se coloca no lugar do seu liderado e o ama na sua condição (Gl 2:20) ( 1 Jo 3:9).

4)  O líder maduro não mantém reféns da sua personalidade ou carisma: O evangelho é libertador, por isso, o líder maduro deixa livre o seu grupo ou individuo para crescer, até mais que o próprio líder se for o caso (Rm 8:7).

5) O líder maduro não é possessivo: Já ouviu a expressão ‘largar o osso’? A maturidade é incompatível com possessividade. O líder maduro sabe quando é o fim do seu tempo naquele projeto. Isso é parecido com o primeiro item, saber quando algo deve ser encerrado, mesmo que lhe cause dor, quando algo é de Deus ela acontece (Is 46:10).

6) O líder maduro não camufla suas emoções: A transparência é à base do relacionamento. Alguém que se esconde debaixo da capa de super-homem não pode esperar que seu grupo desenvolva um relacionamento verdadeiro. O líder que esconde deformidades do caráter, pecado, limitações ou motivações egoístas não tem vida longa, pois logo é descoberto pelas falhas das reações que não podem ser planejadas como as ações (Pv 12:19). Transmitir as emoções e controlá-las fará com que os liderados aprendam a dominarem e superarem também os seus momentos particulares e diversos inerentes à nossa condição humana (Ef 4:15).

7) O líder maduro não é descontrolado: Saber o que não dizer às vezes é melhor do que encher os ouvidos das pessoas com palavras (Pv 17:28). O exemplo arrasta como se diz popularmente. Isso se alinha a bíblia que orienta que só devemos falar o que for para edificação (Ef 4:29) (Cl 4:6). Então se não temos uma palavra de vida é melhor calar-nos. Isso se dá igualmente as ações e as feições.

Maturidade na liderança espiritual

Maturidade é algo intangível, isso é; não pode ser tocado ou medido. Pode ser observada e aprendida e repetida mediante o domínio e da fusão dos talentos naturais e dos dons espirituais. Maturidade é o conhecimento da ação, é o uso prático do discernimento adquirido pela experiência. Deus deseja que usemos seus métodos, confiados no seu poder para levar as pessoas onde elas possam honrar e glorificar Seu nome. A maturidade que não proclama o nome de Jesus é apenas sabedoria humana que se autoenaltece e condena ao insucesso e a futilidade, mesmo que demore um pouco. A maturidade não tem primariamente nos direcionar a um propósito, mas sim nos transformar para sermos os filhos que Deus deseja.

Por: Ricardo Corrêa 

 

 

 

 

Comentários

comentários