Celebrai ao Senhor

Celebrai ao Senhor

1. Celebrai com júbilo ao SENHOR, todos os habitantes da terra. 2. Cultuai o SENHOR com alegria e apresentai-vos a ele com cântico. 3. Sabei que o SENHOR é Deus! Foi ele quem nos fez, e dele somos; somos seu povo e rebanho que ele pastoreia.  4. Entrai pelas suas portas com ação de graças, e em seus átrios, com louvor! Rendei-lhe graças e bendizei seu nome! 5. Porque o SENHOR é bom! Seu amor dura para sempre, e sua fidelidade, de geração em geração.  (Salmo 100 – Almeida 21)

O Salmo 100 é um dos salmos mais conhecidos por nós cristãos. Várias canções já foram compostas a partir destes versos, basta lermos as palavras, que algumas versões musicais já começam a vir à mente. Mas mesmo sendo um salmo tão conhecido e que muitos de nós o tem decorado, será que temos observado o que o salmista nos convida e nos encoraja a fazer?

As primeiras palavras são um convite a celebrarmos ao Senhor. Celebração é festa, tanto que ele ainda nos propõe celebrarmos com júbilo, com alegria. No verso 2, o salmista nos convida a cultuar o Senhor com alegria, e é interessante a forma como sugere que nos apresentemos diante de Deus: com cântico. Esse cântico dentro do contexto é a expressão de alegria daquele que serve o Senhor, que reconhece que Ele é Deus (v.3), que Ele existe e que recompensa aqueles que o buscam (Hb 11.6). Foi Ele que nos criou. Nós somos criaturas dele, e Ele nos dá a oportunidade de estarmos diante dele para o cultuarmos, Ele que é o criador de todas as coisas. Isto já seria motivo para celebrarmos com alegria, mas o relacionamento de Deus conosco vai além. O texto continua dizendo que nós somos o seu povo, o rebanho que Ele pastoreia. Nós somos criaturas de Deus e somos também o seu povo, somos aqueles a quem Ele deu o direito de serem chamados filhos de Deus (Jo 1.12), Ele nos pastoreia, Ele cuida de nós, nos alimenta, nos limpa e nos dá consolo e abrigo.

O verso 4 nos convida a entrar por suas portas então com ações de graças. Essa é a atitude daqueles que reconhecem o amor, a graça e o cuidado de nosso Senhor. Muitas vezes buscamos a Deus para fazermos nossas petições e reclamações, e isto também faz parte do nosso relacionamento com Deus, mas essa não é forma comum, por assim dizer, de acordo com o Salmo. A maneira que devemos nos aproximar de Deus é com gratidão por tudo o que Ele fez, tem feito e sabemos que fará, pois Ele é fiel.

Que essas palavras do salmista guiem o nosso dia-a-dia. Que tenhamos um coração grato e alegre diante de nosso Deus. Seja ao acordarmos, seja no nosso devocional, seja durante o dia, seja ao deitarmos em nossas camas.

Quero ainda deixar mais uma reflexão com relação ao texto. No verso 4 o salmista fala sobre entrarmos nos seus átrios com ações de graça e louvor. No contexto do salmo, os átrios do Senhor era o templo em Jerusalém, o lugar onde os israelitas se encontravam para cultuar a Deus. Então, no próximo domingo, ao saírmos de nossas casas para encontrarmos nossos irmãos para juntos cultuarmos e adoramos nosso Deus, façamos isso com ações de graça e alegria. Que o trajeto até o local de reunião seja de uma santa expectativa e ao chegarmos que o nosso coração se encha de alegria e gratidão, pois ali está reunido o povo do Senhor, o seu rebanho, a comunidade dos santos, daqueles que foram redimidos no sangue do Cordeiro. E que juntos ofereçamos a Deus o nosso melhor cântico toda a nossa devoção.

Porque o SENHOR é bom! Seu amor dura para sempre, e sua fidelidade, de geração em geração.

Por: Samuel Fratelli. © 2016 Adorando.

Comentários

comentários