Superficialidade x Profundidade

Superficialidade x Profundidade

Neste mês temos dedicado ao compartilhamento de mensagens relacionadas à importância do conhecimento de Deus. De fato o conhecimento de Deus é a base de tudo no nosso relacionamento e serviço prestado à Ele e em nome Dele. Não há uma forma real e verdadeira de corresponder com Deus sem o conhecê-lo, e certamente servir a Deus e servir aos homens em nome de Deus deve ser a nossa resposta ao amor e à essência de Deus revelada a nós pelo Espírito Santo.

Tudo se inicia Nele, e por meio Dele oferecemos algo para Ele. Este trecho da palavra nos diz claramente a respeito disto: “Ó profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos e inescrutáveis os seus caminhos! Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense? Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém”. Romanos 11.33-36

Vida com Deus de relacionamento e serviço é gerada pelo próprio Deus em nós. Este texto bíblico nos fala claramente a respeito disso, iniciando com a palavra profundidade. Nosso Deus é imensurável, portanto não faz sentido uma vida rasa e superficial com Deus. Quantos de nós vivemos anos e anos da nossa vida cristã em lugares rasos e superficiais, apenas esquentando um banco de igreja, ouvindo mensagens do púlpito todos os domingos e não buscamos verdadeiramente o conhecimento de Deus. Somos todos chamados para exercemos um ministério sacerdotal que represente Deus aos homens, e eu deixo aqui uma questão: a quem representamos, o quanto de Deus temos levado aos homens?

Hoje no meu momento devocional me deparei com este texto: “Naqueles dias, crescendo o número de discípulos, os judeus de fala grega entre eles queixaram-se dos judeus de fala hebraica, porque suas viúvas estavam sendo esquecidas na distribuição diária do alimento. Por isso aos Doze reuniram todos os discípulos e disseram: “Não é certo negligenciarmos o ministério da palavra de Deus, a fim de servir às mesas. Irmãos, escolham entre vocês homens de bom testemunho, cheio do Espírito e de sabedoria. Passaremos a eles essa tarefa e nos dedicaremos à oração e ao ministério da palavra.” Atos 6.1-4 Neste contexto a igreja já havia sido estabelecida na terra e crescia o número de discípulos, e naturalmente a demanda de cuidados com o povo crescia. Ali os apóstolos se depararam com um aumento de trabalho para atender às pessoas, (neste caso em relação ao cuidado com as viúvas) e entenderam que não era a sua função de servir nesta área, pois foram comissionados para a pregação da palavra de Deus.

Ao ler este texto a minha reflexão foi sobre objetivo e propósito. Fica muito claro para nós que aqueles que estavam designados ao ministério da palavra deviam se dedicar à duas coisas bem específicas: ORAÇÃO e PALAVRA. Obviamente creio que estas duas práticas são pilares na vida de TODO cristão que como sacerdote do Deus altíssimo é um proclamador desta palavra viva, mas gostaria de deixar esta reflexão principalmente para aqueles que tem sido comissionados para o ensino e a pregação da palavra de Deus mais especificamente. Vivemos numa era da correria, superficialidade, falta de tempo e ao mesmo tempo acesso à informação rápida e pronta. Há algumas semanas atrás ouvi o testemunho de um pregador dizendo que por muitos anos de sua vida ele preparava suas pregações baseadas em pregações de outros ministros, que lia em livros ou mensagens de internet. Era isso que ele levava pra seu rebanho toda semana. Até que um dia teve uma experiência com Deus profunda e isso o conduziu há uma caminho de profundidade em sua busca e conhecimento de Deus.

A bíblia no diz que a boca fala do que está cheio o coração (Lucas 6.45), ou seja, só transmitiremos Deus se estivermos cheios Dele. Se vivemos baseados num relacionamento raso, isso é o que teremos para transmitir, se caso for profundo, isso também é o que fluirá através de nossas vidas.  Quantos pregadores vivem esta realidade, muito ocupados com serviço, o cuidado com pessoas (isso é relevante), porém sem tempo para buscar Deus e crescer em Seu conhecimento. Sinto neste tempo uma certa urgência da parte de Deus em se revelar profundamente pelas nações da terra. E somente aqueles que o buscam, que gastam tempo na presença de Deus (maior investimento de tempo na vida de um ministro), poderão liberar de fato uma mensagem que transforma e impacta vidas e assim cumpre o propósito real.

É tempo de irmos mais fundo, de buscarmos a riqueza do conhecimento de Deus e proclamarmos em alta voz esta verdade que liberta e conduz à vida eterna. Deixo aqui esta pequena reflexão na esperança de que você leitor seja despertado à uma vida de profundidade nos seu relacionamento e serviço à Deus.

Deus os abençoe.

Por: Christie Tristão. © 2016 Portal Adorando.

Comentários

comentários

1 Comentário

Comentários fechados.