Diga não à Mesmice

Diga não à Mesmice

Na nossa noite de alinhamento em outubro eu fiz à minha equipe de louvor dez perguntas, e em novembro eu ofereci dez desafios, todas eles destinadas a nos pressionar para vitalidade e maturidade como líderes de louvor, e ficar longe de estagnação e armadilhas comuns.

Na noite passada eu compartilhei mais algumas áreas onde todos nós poderíamos usar um pouco mais “de pressão”. Aqui está a primeira parte do que eu compartilhei:

Por que toda essa pressão?

Primeiro, porque nós naturalmente deslizamos para a estagnação e a complacência como seres humanos pecadores.

Em segundo lugar, porque é um dos melhores usos para as nossas reuniões mensais. Estamos todos em um só lugar por uma hora e meia, e antes que sejamos espalhados por uma programação mensal de novo, é bom para nós estarmos juntos.

E em terceiro lugar, porque o “cheiro de carro novo” sempre desaparece depois de um tempo. Não podemos simplesmente esperar que o nosso ministério e serviços permaneçam frescos e vibrantes por conta própria. Como líderes na igreja, é nossa responsabilidade garantir a nossa paixão por liderar a congregação em exaltar a grandeza de Deus sem que ela diminua ao longo do tempo.

Há três áreas em que todos nós poderíamos usar algumas pressões.

Em primeiro lugar, dizer não a mesmice!

As mesmas canções, as mesmas modalidades, os mesmos voluntários, o mesmo equipamento, a mesma abordagem, o mesmo mix, as mesmas melodias, os mesmos tipos de ensaios, os mesmos problemas, etc. domingo a domingo, ano a ano, nada realmente parece tão diferente.

O mesmo nível de habilidade, o mesmo tipo de técnica de baixo, o mesmo jeito de tocar piano, o mesmo vibrato, os mesmos padrões de dedilhados do violão, a mesma técnica vocal, o mesmo tipo de engenharia de som, os mesmos sons de guitarra elétrica, o mesmo problemas com a projeção da letra. Esse é o ponto.

Nós queremos que os nossos serviços daqui a um ano tenham a mesma aparência? Nós queremos que o nosso nível de habilidade musical esteja na mesma marca? Nós queremos sempre lidar com os mesmos problemas de alto-falante? Será que ainda sonhamos com o dia em que teremos monitores in-ear ou subs? Queremos organizar nossas músicas como se estivéssemos em meados dos anos 90?

Os seres vivos crescem. Os mortos não.

Então, vamos continuar crescendo,

Instrumentistas:

– Mantenha-se informado, praticando, melhorando, refinando e amadurecendo sua habilidade. Se a sua técnica musical está congelada desde a época em que você começou a tocar, faça um esforço para chegar até a nossa década. Baixe alguns novos CDs, ouça música moderna e pratique em casa. Três CDs de adoração mais recentes que eu recomendo para ouvir um som “moderno” são: de Matt Redman “We Shall Not Be Shaken”, Tim Hughes ‘ “Happy Day (Live)”, e Paul Baloche do “Glorious”. Acompanhar atentamente sua dieta de música “secular”, mas intencionalmente ouvir coisas que se forçarão você como músico e o mantenham em crescimento.

Cantores:

– Se você é um cantor cuja habilidade está em cantar individualmente em um microfone ou um cantor que é mais dotado para cantar em um ambiente de conjunto, você está crescendo como vocalista? Você se aquece? Você está harmonizando? Você controla o seu vibrato? Você está desenvolvendo um ouvido para a harmonia? Você está trabalhando para melhorar o seu tom? Como vocalistas, podemos desenvolver maus hábitos e apenas continuar por anos cantando da mesma maneira.

Engenheiros de som:

– Coloque suas cabeças coletivas em conjunto, sob uma liderança sábia e hábil para resolver os problemas de audiovisual. Liste as soluções. Priorize-as. Programe-as. Faça orçamento para as mudanças necessárias. Implemente-as. Temos um grande orçamento para audiovisual e um grande número de voluntários dedicados. Percorremos um longo caminho, mas ainda lutamos com o mesmo problemas ano após ano. Vamos manter o trabalho de eliminá-los.

– Certifique-se de que você está crescendo como engenheiro de som e melhorando em suas habilidades de mixagem. Ir a uma conferência, ler um livro, perguntar, ouvir música moderna e trabalhar no sentido de como obter a melhor mixagem possível. Ouça as gravações das mixagens dos cultos. O que você poderia ter feito diferente?

Operadores de Letra:

– Chegue mais cedo e, quando possível venha para o ensaio e certifique-se que você está pronto para conduzir as pessoas no culto, garantindo que eles possam cantar sem distração. Você tem um trabalho difícil, muitas vezes ingrato, que muitas vezes é criticado. Você é um líder de adoração – não apenas uma pessoa sentada em um banquinho. Seja encorajado, e ser intencional sobre o crescimento em seu papel.

Por: Jamie Brown. Copyright © 2010 Worthily Magnify. Original: Say No To Sameness

Comentários

comentários