Igreja Local e Missionário no campo, uma relação fundamental

Igreja Local e Missionário no campo, uma relação fundamental
"Durante algum tempo temos nos atentado para diversos aspectos do campo missional, olhamos para o projeto, olhamos para a implantação e esquecemos de investir tempo no que realmente é necessário para que toda essa engrenagem no campo venha funcionar."

Olá, seja bem-vindo! Nesse artigo vou falar sobre a Igreja local e o missionário no campo, uma relação fundamental para a grande comissão.

Durante algum tempo temos nos atentado para diversos aspectos do campo missional, olhamos para o projeto, olhamos para a implantação e esquecemos de investir tempo no que realmente é necessário para que toda essa engrenagem no campo venha funcionar.

Vamos abordar algumas verdades que clarificam esse relacionamento lindo, igreja local e missionário, missionário e igreja local.

1- Igreja Local e o Envio

No livro de Atos 13 vs 1-3, vemos o envio de Paulo e Barnabé e conseguimos observar a beleza do envio missional através da igreja local. Acreditamos que a responsabilidade e o privilégio de enviar missionários para o campo seja da Igreja local, como observado no texto acima, ainda que trabalhando para uma organização missionária que não seja pertencente à mesma igreja que o enviou. Quando o missionário é enviado por uma igreja, ele tem uma casa para onde voltar, tem um Pastor para chamar de seu e um povo orando, intercedendo e sustentando suas necessidades no campo. Deixo aqui para os missionários minha oração: Que você encontre uma Igreja Local, onde seja a sua plataforma de lançamento, onde você seja parte do Corpo, pertença a uma comunidade e viva a vida da Igreja. Ela é a sua casa, e é através dela que virá seu envio. Não há missões sem igreja local, e não há missões sem o envio do missionário para o campo através da Igreja Local.

2- Missionário e o cuidado Pastoral

 A distância e o interesse é o maior problema na relação missionário e cuidado pastoral, seja por parte do missionário, seja pela igreja local. Com o passar do tempo, o missionário se acostuma com a distância e com o fato de resolver as coisas por ele mesmo, pois muitas vezes trabalha sozinho, não tem com quem dividir, e assim deixa de buscar e de alimentar essa relação com seu Pastor, que está, por vezes ocupado com as funções pastorais, cuidando da Igreja. Creio que deva haver nesse relacionamento uma busca pela comunicação e pelo cuidado de ambas as partes, algo sadio, em que Pastor e missionário busquem aberta e sobrenaturalmente essa relação, que permite àquele que está no campo caminhar sobre a plataforma de um cuidado pastoral, o liberando para tudo aquilo que vai fazer, sem ter que se preocupar com quem estará lá por ele, quando precisar de um conselho, de um afago e de uma exortação nos momentos mais desafiadores da sua caminhada no campo.

3- Comunicando à Igreja Local

Quando falamos do relacionamento Igreja Local e missionário, constatamos que muitas vezes essa comunicação por parte do missionário é deficitária. Comunicar o que está acontecendo não só com o campo, mas também com o missionário, com sua família, seu filhos e tudo mais que o cerca, faz parte da missão também. Deixar a Igreja Local e quem pastoreia o missionário saber das necessidades do campo, é achar um lugar ao qual pertença, amor, cuidado, fortalecimento e zelo.

Meu convite é que, ao você ler esse artigo você se pergunte: Em que polo dessa equação eu estou e qual tem sido minha atitude em relação a isso? Que haja um pleno relacionar entre Igreja e missionário, enviando e sendo enviado, pastoreando e sendo pastoreado, comunicando, sendo cuidado, amado, impulsionado e impulsionando outros para o destino que Deus tem para nós.

Esses 3 passos bem trabalhados, nos dão base para irmos mais longe e voarmos mais alto. Seja um missionário que ama se relacionar com sua igreja local, e também ama a sua comunidade, ou seja um Pastor que ama seu missionário e se importa com ele, enviando, cuidando e fazendo-o saber que estará próximo, quando ele necessitar.

Que Deus te abençoe e você seja cheio do Espírito Santo.

Por: Leo Burg

 

 

 

Comentários

comentários